Hoje é 23 de Agosto de 2017

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Busca geral no site:

Cadastre seu email

   
Sondagem Industrial de Mato Grosso - Julho de 2017
  Pesquisa realizada pela CNI, em parceria com a Fiemt
ndice de Confiana do Empresrio Industrial de MT - 08/2017
  Pesquisa realizada pela CNI, em parceria com a Fiemt
Publicação
 
 
Sesi orienta empresrios a investirem em Segurana no Trabalho para reduzir custos
Em: 13/04/2017 às 10:20h por Assessoria de Comunicao - Sistema Fiemt

Foto

“Os empresários devem buscar conhecer melhor a estrutura legalista, para não pagarem tantos impostos. Pois, quando entendem que os custos em Segurança e Saúde no Trabalho na verdade representam um investimento, passam a agir mais estrategicamente”. Esta é a avaliação do médico do trabalho, do Serviço Social da Indústria (Sesi), Gustavo Nicolai, que orientou, nesta terça-feira (11/04), empresários e gestores mato-grossenses, durante o ‘Seminário de Saúde e Segurança no Trabalho da indústria frigorífica’.

Conforme Nicolai, há três anos, o Sesi, em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), desenvolveu o simulador de custos de acidentes e afastamentos de trabalho: ‘Construindo Segurança e Saúde’, que ajuda os gestores a entenderem melhor os tributos e também a retroagir custos. “Com isso, é possível ter uma melhor compreensão de que os custos com a prevenção são sempre menores. Além de ter um custo menor para a indústria, as ações prevencionistas também preservam o trabalhador”, explica.

Para exemplificar a relação de custo x benefício, os dados adquiridos com a ferramenta, utilizada por 271 grupos empresariais, totalizando cerca de 1.300 simulações por ano, mostram um valor médio de R$ 9.417 mil, por cada acidente de trabalho e R$ 73.300 mil em afastamento previdenciário. Isso independente do porte da empresa, já que o tributo varia conforme a quantidade de ocorrências registradas, desde a implantação do Fator Acidentário de Prevenção (FAP), em 2010.  O FAP é um instrumento legal que permite a majoração ou redução das alíquotas da tributação coletiva dos Riscos Ambientais do Trabalho (RAT).

O engenheiro de Alimentos e Segurança no Trabalho, Moacir Cerigueli, que abordou durante o evento sobre a insalubridade por frio e as alterações nas Normas Regulamentadoras 12 e 36, ratifica que o segredo para reduzir custos está em saber investir. “Primeiramente, o empresário deve fazer um diagnóstico do negócio e depois definir os investimentos necessários, seja em recursos humanos, máquinas ou tecnologia”, explica.

Para a engenheira de segurança, Liliane da Silva, que atua em uma indústria de abate de aves, o seminário contribuiu para esclarecer dúvidas, principalmente das Normas Regulamentadoras. “Pude identificar situações pertinentes que acontecem também na indústria onde trabalho. Como no caso das máquinas e equipamentos e da insalubridade por frio, em que temos muita perícia. Com o conhecimento adquirido, poderei agir preventivamente”, conclui.

Também participou do Seminário o engenheiro de Segurança do Sesi-MT, Kengiro Suezawa, com a palestra que tratou da importância e obrigatoriedade do monitoramento das condições ambientais de trabalho para o setor frigorifico. Ele ainda apresentou os investimentos e projetos da instituição para propor soluções às indústrias. “Adquirimos nos últimos anos equipamentos de alta tecnologia, adequados às normas e que geram resultados confiáveis para as empresas”, diz. Já o fisioterapeuta do Sesi-MT, Antônio de Oliveira,  apresentou o projeto ‘Tô na NR 36’, que aborda os pontos da Segurança e Saúde no Trabalho em empresas de abate e processamento de carnes e derivados. 

Além de Cuiabá, o evento já passou por Belo Horizonte (MG), Chapecó (SC), Cascavel (PR), Porto Velho (RO). As próximas cidades serão Porto Alegre (RS), Belém (PA), Salvador (BA) e Campo Grande (MS). O seminário é uma realização da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC) em parceria com o Sesi-MT, Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado de Mato Grosso (Sindipan-MT), Sindicato das Indústrias de Frigoríficos do Estado de Mato Grosso (Sindifrigo-MT), Sindicato Intermunicipal da Indústria da Alimentação do Estado de Mato Grosso (Siamt) e Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado de Mato Grosso (Sindilat-MT).

 
Imprimir   Enviar por e-mail

 

Comentrios()


Campo obrigatrio.


Campo obrigatrio.Formato invlido.


Campo obrigatrio.


Sistema Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá - MT / CEP 78049-940 | Fone: (65) 3611-1500 / 3611-1555