Hoje é 17 de Dezembro de 2017

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Busca geral no site:

Cadastre seu email

   
ndice de Confiana do Empresrio Industrial de MT - 11/2017
  Pesquisa realizada pela CNI em parceria com a Fiemt
ndice de Confiana do Empresrio Industrial de MT - 10/2017
  Pesquisa realizada pela CNI em parceria com a Fiemt
Publicação
 
 
Errar no eSocial vai gerar penalidade, alerta consultor
Em: 04/12/2017 às 13:20h por Assessoria de Comunicao - Sistema Fiemt

Foto

Há tempos se fala no eSocial, mas agora é pra valer. A partir de 1º de janeiro de 2018, empresas que faturaram mais de R$78 milhões em 2016 vão começar a lançar no sistema do Governo Federal as informações e atividades relacionadas ao empregado, como folha de pagamento e informações de Segurança e Saúde do Trabalhador (SST). Para as demais empresas, a obrigatoriedade começa em 1º de julho. E para facilitar esse processo, o Instituto Euvaldo Lodi (IEL-MT) realizou, em Cuiabá, o curso “Prepare sua empresa para o eSocial na prática”.

O eSocial é mais uma ferramenta que compõe o SPED, que é um sistema de escrituração digital do Governo Federal. Dentro desse sistema estão a Receita Federal, Ministério da Previdência, Ministério do Trabalho e Caixa Econômica Federal. “O grande objetivo é controlar a arrecadação tributária e, principalmente, a situação da vida do trabalhador. Então, tudo aquilo que as empresas fazem internamente será, periodicamente, enviado para um ambiente nacional, que é o eSocial”, explicou o especialista Niveson Garcia.

O consultor explica que, como o eSocial é uma plataforma federal, haverá uma troca de informação entre os softwares internos das empresas porque ele não vai substituir a folha de pagamento, mas padronizar a forma como as informações trabalhistas são resumidas e repassadas à União. “Eles vão ter um acesso detalhado, mas tudo isso tem que estar pronto antes. Acredito que a grande dificuldade é conscientizar todas as pessoas envolvidas de que a legislação trabalhista vai precisar ser rigorosamente cumprida, especialmente no que diz respeito a prazos”, alertou.

Para Garcia, o brasileiro precisa mudar a cultura organizacional. “O eSocial não traz nenhuma regra nova. Muitos pontos da CLT que não são observados e que hoje não causam nenhum grande problema, mas são infrações à lei, vão passar a causar. Um exemplo é não registrar o empregado logo que ele começa a trabalhar, muitas fazem o registro retroativo. E com o eSocial os prazos deverão ser respeitados. Hoje quando se erra no programa interno, basta corrigir. Não tem multa e nenhuma penalização. Quando você errar no eSocial, a correção vai te gerar uma penalidade. Essa é a diferença”, ressaltou.

Empresas de todo o estado aproveitaram o curso para se adequarem ao eSocial. A analista de recursos humanos da indústria Natural Pork, da cidade de Nova Mutum, Edinéia Peroza, participou e afirmou que a empresa já está há dois meses se preparando. “Começamos primeiro buscando o sistema junto à área de tecnologia da informação. A empresa já entra agora em janeiro, e o curso esclareceu muitas dúvidas que ainda tínhamos. As informações vão nos ajudar no dia a dia e, sem dúvida, estou muito satisfeita por isso”, afirmou. 

Para Garcia, o segredo para evitar problemas com o eSocial é se organizar, preparar as informações e começar a fazer os testes no sistema. “Para a empresa que se prepara, ele não será um monstro. Agora, para quem só começar a tomar todas as ações alguns dias antes da entrada em vigor, o eSocial será um monstro gigantesco. Imagine a corrida de revezamento com bastão, a passagem do bastão é o momento mais importante. É preciso que os corredores estejam em sintonia para não deixar o bastão cair, esse é o ambiente no eSocial”, finalizou. 

 

 
Imprimir   Enviar por e-mail

 

Comentrios()


Campo obrigatrio.


Campo obrigatrio.Formato invlido.


Campo obrigatrio.


Sistema Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193 - Centro Político Administrativo
Cuiabá - MT / CEP 78049-940 | Fone: (65) 3611-1500 / 3611-1555